Site exclusivo para residentes no Brasil
Nutrição e Exercícios

Pilates é bom, mas pede complementos

Você com certeza já ouviu falar em pilates, uma técnica de exercícios físicos que ganha cada vez mais espaço nas academias e adeptos entre os que praticam atividades físicas. O pilates é mesmo mais indicado para aulas com orientação especializada, garante a educadora física Eliete de Oliveira, que atua principalmente no atendimento a obesos, diabéticos e pessoas com doenças cardiovasculares.
O pilates foi criado pelo alemão Joseph Pilates, logo após a Segunda Guerra Mundial, e tinha como objetivo central promover a recuperação do padrão de postura de pessoas que haviam sofrido mutilações durante o conflito.
Essa técnica utiliza uma série de aparelhos e ferramentas específicas, como cordas, tensores e molas, plataformas de deslizamento e bolas. O grau de dificuldade dos exercícios aumenta gradativamente, em resposta à superação de cada etapa pelo praticante.
"O comprometimento postural não aparece apenas em quem sofreu algum tipo de mutilação ou tem alguma deficiência física", explica Eliete. Para ela, o sedentarismo e o ritmo da vida moderna, a rotina diária de quem trabalha em funções que pouco exigem fisicamente são fatores que levam à perda da postura correta.
Para quem tem diabetes, que necessita de atividade com maior gasto calórico e que atue na taxa metabólica, Eliete sugere que a prática do pilates seja acompanhada por caminhada, corrida, bicicleta, natação ou outra atividade de caráter aeróbio.
Essas atividades devem ser feitas com acompanhamento do educador físico, após uma avaliação médica e nutricional.

StarBem Mais - Um programa Sanofi.
Av. Major Sylvio de Magalhães Padilha, 5.200 - Ed. Atlanta, Morumbi - São Paulo, SP
CEP: 05693-000 / SAC: 0800-7030014 - Segunda a Domingo, 24hrs
Copyright © - sanofi-aventis Farmacêutica Ltda. Todos os direitos reservados.
Última atualização: 15/03/2016
Site exclusivo para residentes no Brasil.
Nosso conteúdo serve para seu conhecimento e informação.
Em caso de dúvida, procure sempre um médico para orientá-la
quanto ao melhor tratamento e conduta.
Copyright © 2001 - 2016. Todos os direitos reservados.